Série Liderança - Artigo 4 - Quantas vezes você pede a mesma coisa?

 Quantas vezes você precisa pedir a mesma coisa a alguém até que seja feito e não precise pedir novamente quando for necessário?

É muito comum ouvir este tipo de reclamação por parte de muitos empresários, sobre o desgaste com a equipe na solicitação de coisas óbvias (para ele, o empresário) ou rotineiras.

A tendência geralmente é responsabilizar o colaborador, afinal, pelo jeito ele é que não tem iniciativa, não é eficaz, não tem pró-atividade. Normalmente esta é a reclamação campeã! Mas a primeira pergunta que faço é: “Quem contratou esta pessoa? Ou quem provavelmente não a treinou?”. Logo, de quem é a culpa, ou a responsabilidade? Mas esta questão não vem ao caso aqui. O que esperamos é orientar em relação a questão levantada neste artigo. Então vamos conversar sobre como se comunicar com pessoas!

Primeiro: está claro para esta pessoa o objetivo. por que deve ser feito e a responsabilidade dela em fazê-lo? Normalmente as pessoas não têm informações claras sobre o porque se deve realizar as atividades e principalmente a importância daquilo para o todo. Assumir responsabilidades não é característica de todos, logo, é preciso deixar muito claro o que cada um deve realizar, se é desejável que as atividades sejam feitas e os objetivos alcançados.

Segundo: será que há uma orientação clara quanto ao processo, o passo a passo? Toda empresa, independente do seu tamanho, precisa fazer uso das ferramentas organizacionais, como organograma, fluxograma, normas e procedimentos, entre outras. E isso nem sempre está disponível nas empresas e quando estão, utilizá-las não faz parte da cultura organizacional da maioria.

Um outro atributo fundamental neste processo é a paciência. É preciso compreender o tempo de cada pessoa, pois as pessoas são únicas e seu mecanismo de funcionamento e aprendizado também. Para desempenhar uma determinada atividade com habilidade, passamos por um período de insegurança normal no inicio do processo, por que seria diferente com seus liderados?

Portanto, selecione o perfil adequado para a função, oriente de forma clara, dê as ferramentas apropriadas, seja o exemplo (como foi dito sobre ser líder no artigo 2) e tenha paciência.

Conheça os outros artigos da série principais desafios da liderança de alta performance:

Artigo 1: Você é o bonzinho ou o mauzinho quando lidera?

Artigo 2: Você é um Líder ou Chefe?

Artigo 3: Quem não se comunica se trumbica!

Nós adoraríamos ter você como aluno na próxima turma do 2L – Liderança para Líderes, porque esse seminário definitivamente vai te ensinar a ser um líder de alta performance. Um seminário 100% presencial e prático.

 
 

Compartilhe nas redes

Submit to FacebookSubmit to LinkedIn