Aproveite as férias das crianças e empreenda de acordo com as demandas das famílias

 

 

Quando as crianças entram em recesso nas escolas, as famílias já sabem o que fazer com os filhos. Pode ser uma viagem em família, uma colônia de férias, colocar em dia as visitas ao pediatra ou mesmo programas eventuais para a garotada com tempo livre. Em qualquer alternativa, surgem demandas por serviços diversos e, delas, oportunidades para quem for criativo e quiser empreender.

— Nas férias, é muito mais fácil para os pais ou as mães conciliarem suas rotinas e levarem as crianças ao médico e ao dentista, por exemplo. Desta forma, também para os empreendedores, a prestação de serviços (de saúde, educação ou até pequenas reformas) pode se beneficiar, pela otimização do tempo. É importante, então, que ele (o empreendedor) se organize antes e ative o possível cliente com uma boa e criativa comunicação — explica a analista do Sebrae/RJ Mirella Condé, que dá mais um exemplo de demanda que pode surgir nesse período de recesso escolar: — Se uma família vai viajar e tem um pet, por exemplo, precisa deixar com um cuidador, muitas vezes.

Na DogHero, plataforma em que donos de cachorros podem se cadastrar como anfitriões ou procurar hospedagem para seus animais de estimação, o faturamento dos inscritos triplica nos períodos de férias. Luciana Ribas já tem reservas do dia 6 ao dia 22 de julho (abaixo, conheça o serviço).

— Meu pet tem 16 anos e o nome dele é Bildy. Iniciei na DogHero nas férias do ano passado, portanto, faço hospedagens há um ano. Como moro em cobertura, os pets ficam sempre no andar em que estamos. No fim de semana em que sou anfitriã, procuro não ter compromissos fora de casa, para ficar com eles a maior parte do tempo. Credito a minha credibilidade no site DogHero ao feedback que dou diariamente para as famílias com foto e vídeo, à individualidade com que trato cada um dos meus hóspedes, respeitando as rotinas de alimentação e passeios. É o amor que tenho por eles — avalia Luciana, de 48 anos.

Quem quiser também pode criar um negócio só para estes dias, mas o consultor de Negócios Fabio Stumpf recomenda usar a razão, antes de decidir:

— É preciso ver se o negócio é viável, se trará lucro. Outra dica é perceber em que outros momentos do ano você pode replicar a solução. Uma colônia de férias pode ser feita novamente em dezembro ou feriados prolongados, por exemplo.

Negócios se adaptam

Quem já tem um negócio também pode desenvolver produtos específicos para este período, de acordo com o consultor Fábio Stumpf.

— As próprias colônias de férias podem ser ações de empresas que trabalham com eventos durante o ano todo. O negócio pode não ser novo, mas oferecer um produto sazonal — afirma ele.

Além disso, empreendedores atentos podem promover adaptações para deixar as crianças mais confortáveis em seus ambientes, já que elas acompanham os pais com muita mais frequência nesta época do ano. Fazer uma área de recreação em um restaurante, por exemplo, é uma das opções.

— É preciso ver a adequação ao espaço. Se o negócio existe, por um lado, o empreendedor conhece quem frequenta. Então, é fácil consultar a sua base sobre isso e avaliar o quanto vai gerar em atração para ver se os custos valem a pena. O cliente sempre diz o que a gente quer saber — avalia Mirella Condé.

Para ajudar e inspirar os empreendedores, o EXTRA também ouviu redes de franquias sobre ações que elas fazem para se destacar durante o período de férias.

 

 

Fonte: https://extra.globo.com/emprego/aproveite-as-ferias-das-criancas-empreenda-de-acordo-com-as-demandas-das-familias-22820933.html

Compartilhe nas redes

Submit to FacebookSubmit to LinkedIn